Segunda-feira, 1 de maio de 2017 às 9:35 em Atletismo
ATLETISMO - Atleta do Cruzeiro vence Prova Tiradentes e maringaense é vice

Vivian Silva/PMM

Com tempo cravado em 30 minutos de corrida, o atleta do Cruzeiro Esporte Clube, de Belo Horizonte-MG, Gilmar Silvestre Lopes, completou os 10 quilômetros de percurso e chegou à frente de todos os outros 3.685 participantes da 43ª edição da Prova Rústica Tiradentes. A corrida foi disputada na manhã de domingo (30) pelas vias centrais de Maringá.

 

O vice-campeão da prova foi o atleta Cezídio Neto, da Acorremar, que completou o trajeto 30 segundos atrás do vencedor. Na terceira colocação ficou o atleta da Etiópia, Daniel Kiprotich, com o tempo de 30′33”.

 

“Foi uma chegada difícil, bem disputada até o final, mas o bom tempo e a temperatura agradável da manhã me ajudaram a vencer os dois principais e competentes rivais”, disse o campeão geral, na área de dispersão ao cruzar a linha de chegada.

 

Entre as mulheres, a campeã da prova foi a queniana Leah Jerotich, de 30 anos, com o tempo de 34′30”. Atrás dela chegou a atleta do Cruzeiro, de Belo Horizonte, Marcela Cordeiro (34”41”) e, em terceiro, Felismina Cavela (34′51”).

 

Na categoria Policial Masculino venceu o atleta Valdinei Costa da Silva e, no Feminino, a vencedora foi Patrícia Fernando Lobo.

 

Além do vice-campeão, Cezídio Neto, o maringaense melhor classificado na prova foi Fernando Alex Fernandes, da Acorremar.

 

Premiação

Além do troféu, o campeão geral da prova recebeu R$ 4 mil de prêmio; o 2º, R$ 3 mil e, o terceiro, R$ 2 mil. Também foram premiados em dinheiro os três primeiros colocados das demais categorias. Até a sexta colocação foram oferecidos troféus, além de medalhas de participação para todos os inscritos.

 

Durante a premiação dos vencedores, o prefeito Ulisses Maia considerou a prova “um sucesso total” e elogiou a perfeita organização do evento. “Com algumas inovações, o destaque desta primeira Prova Tiradentes da nossa gestão foi a volta da corrida das categorias menores na rua e não mais na pista do Estádio Willie Davids. A presença da juventude sempre dá um brilho especial a eventos como este”, comentou.

 

Para o secretário de Esportes e Lazer, Valmir Fassina, “o número recorde de inscritos nos satisfez pela quantidade, mas o trabalho das equipes que dirigiram a prova atingiu nossa expectativa também na qualidade da organização”, disse.

 

A 43ª Prova Tiradentes foi acompanhada de perto também pelo vice-prefeito Edson Sacabora e os vereadores Mário Verri, Belino Bravin, Jean Marques e Onivaldo Barris, além do secretário municipal de Inovação e Desenvolvimento Econômico, Francisco Favoto; diretores, autoridades militares e convidados.

 

O bom público que compareceu à Avenida XV de Novembro vibrou com a animação da Banda Metrô no palco.

 

Número recorde

Dos 3.767 atletas que confirmaram inscrição para participar da prova deste ano, 3.685 compareceram. Mesmo assim foi número recorde de participantes nos últimos anos.

Além dos 570 inscritos nas categorias menores, 3.197 atletas se inscreveram para a prova principal. Foram 2.010 inscrições no masculino e 1.187 no feminino.

 

No total, atletas de 145 diferentes cidades representaram os estados do Paraná, São Paulo, Rio de Janeiro, Santa Catarina, Mato Grosso do Sul, Rondônia, Goiás e Minas Gerais. Entre os inscritos também estiveram cinco atletas quenianos - três na categoria masculino e duas no feminino - e um atleta da Etiópia, que chegou na terceira colocação geral.

 

Organizada pela Secretaria Municipal de Esportes e Lazer (Sesp) e Polícia Militar do Paraná, a Prova Rústica Tiradentes consta no calendário oficial da Confederação Brasileira de Atletismo (CBAt) e é considerada um dos principais eventos do atletismo brasileiro.

 

A corrida é disputada desde 1975 em comemoração ao Dia de Tiradentes (21 de abril). Maringá teve até hoje 32 vencedores diferentes na categoria masculina, sendo 24 brasileiros e oito estrangeiros. Na categoria feminina, foram 25 ganhadoras, sendo 19 brasileiras e seis estrangeiras. As últimas edições vinham sendo dominadas por atletas africanos de países como Quênia e Tanzânia, de grande tradição na modalidade.

 

Ano passado a prova teve 3.200 atletas inscritos e confirmou como vencedores o queniano William Kibor, com o tempo de 29m21s - o recorde da prova - e a paranaense Joziane Cardoso, com 34m58s.

 

 

A classificação geral da prova deste ano pode ser acessada no site.

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!