Corinthians é campeão da Libertadores 2021 feminina
21/11/2021 22:47 em Futebol - Libertadores da América

Elas não cansam de empilhar títulos. O grande número de torcedores presentes no Grand Parque Central, em Montevidéu, no Uruguai, pode acompanhar o último ato do melhor time de futebol feminino das Américas na Copa Libertadores Feminina 2021. O Corinthians conquistou o tricampeonato da competição com mais uma atuação segura, apoiada na qualidade técnica de um elenco estrelado. 

O Independiente Santa Fé até tentou assustar as Brabas no início da partida. Logo aos 2 minutos, as colombianas quase abriram o placar com um chute de fora de Salazar, que explodiu no travessão. E seguiu buscando o domínio das ações do jogo. Experiente e acostumado a jogos decisivos, o Corinthians só esperou o momento para mostrar porque é o melhor time de futebol feminino do Brasil 

Aos 10 minutos, após uma bela jogada de Adriana, a bola chega a Vic Alburquerque, que cruza para a área. Tamires ajeita para que Adriana conclua a boa trama ofensiva para o gol, de cabeça. 1 a 0 Timão. 

O Corinthians então passa a controlar o jogo. Com muita marcação e na regência de Gabi Zanotti, o Alvinegro dava volume ofensivo enquanto mantinha-se consistente na defesa. 

O Santa Cruz tentava ser perigoso nas jogadas pelo alto, nas bolas paradas. Já as Brabas apostavam na velocidade e construíam as jogadas pelos lados do campo, com o apoio de Tamires, pela esquerda, e Vic Albuquerque, pela direita. 

Aos 30 minutos, a melhor chance do Santa Fé. Yasmin e Kemelli falharam em lance na defesa, a lateral tocou a bola no pé da colombiana, que, mesmo sem goleira, não conseguiu acertar o gol. 

A falha não abalou o ímpeto corintiano na marcação. O time de Arthur Elias seguiu competindo muito pelas bolas e chegando com perigo ao ataque. E o segundo gol saiu justamente pelo lado esquerdo, letal para os adversários. Zanotti lançou Tamires sozinha pelo corredor, a lateral cruzou no funil e achou Gabi Portilho entre as zagueiras: 2 a 0 para o Corinthians no primeiro tempo. 

No segundo tempo, com o resultado a seu favor, o Corinthians passou a rodar a bola e atacar com segurança. O Santa Fé seguiu sem gerar muito perigo ao gol de Kemelli até os 20 minutos. Apenas um chute de fora da área que passou por cima do gol. 

Arthur Elias fez as primeiras duas mexidas no time aos 23 do segundo tempo. Substituiu Vic e Kati por Jheniffer e Poliana. Aos 34 minutos, Ingryd entra no lugar de Diany, que fazia ótima partida, mas saiu aparentemente por questões físicas. 

O Santa Fé se lançou para o ataque para buscar o empate. Foi para o tudo ou nada nos 10 minutos finais. Em vão. Com mais espaços, as Brabas seguiram só controlando o resultado. Entraram Andressinha e a experiente Grazi, 40 anos, um símbolo deste time vitorioso do Corinthians. Recebeu a faixa de capitã das mãos de Tamires, a quem substituiu. Cheia de fôlego, conseguiu ajudar o Alvinegro em contra-ataques na reta final da partida. 

Fim de jogo. Corinthians tricampeão da América de futebol feminino. A consagração de um time que não cansa de vencer. As Brabas do Brasil. Agora também da América. 

Corinthians: Kemelli, Katiuscia (Poliana), Giovanna, Yasmim e Juliete; Diany (Ingryd), Gabi Zanotti, Gabi Portilho (Andressinha) e Tamires (Grazi); Vic Albuquerque (Jheniffer) e Adriana. Técnico: Arthur Elias.

Santa Fé: Tapia, Gutierrez (Ramos), Rangel, Ramos, Acosta e Gauto; Salazar, Romero e Robledo; Celis (Peña) e Guarecuco (Cuesta). Técnico: Albeiro Erazo

(Texto: CBF. Foto: Staff Images Woman)

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!
Rodape