Offline

Brasileirão Betano retorna com 2ª maior média de púbico da história
01/06/2024 18:40 em Futebol - Campeonato Brasileiro

Prestes a ser retomado neste sábado (1ª), o Brasileirão Betano apresenta a segunda melhor média de público da história: 23.255 pagantes. A elite do futebol brasileiro contou com casas cheias e torcidas apaixonadas ao longo da competição, que está atrás apenas da recordista edição de 2023, que recebeu 26.519 a cada confronto.

Se mantiver o nível que está apresentando, a Série A 2024 vai se estabelecer em uma posição acima dos anos de 1983, que teve média de 22.953, de 2019, que recebeu 22.601 por duelo, e 2022, com 21.646 por partida. 

Nesta temporada, o Top 4 se repete. O Flamengo está na liderança, apoiado por 49.556 rubro-negros por partida no Maracanã e seguido pelo São Paulo, que conta com 43.421 tricolores paulistas de média no MorumBIS. O Corinthians está logo atrás e detém a terceira posição, com 42.860 corintianos na Neo Química Arena. Já a Arena Fonte Nova se enche com 31.750 amantes do Bahia.

Neste ano, o Atlético-MG tem a Arena MRV à disposição desde o começo do campeonato. A mudança se reflete nos números, elevando o Galo à quinta posição, incentivado por aproximadamente 28.864 atleticanos.

Quem está perto é o Internacional, com 28.489 pagantes no Beira-Rio. Porém, o Colorado teve apenas duas partidas em casa, em razão das fortes chuvas no Rio Grande do Sul, mesmo caso de Grêmio (17.979) e Juventude (6.225). Além de fazer bonito nas arquibancadas, as torcidas gaúchas se uniram em prol da reconstrução do Estado e vão acompanhar seus times aonde for preciso.

Vitória, no Barradão, e Athletico-PR, na Ligga Arena, completam o Top 10 com médias de 27.860 e 26.815, respectivamente. Com jogos na Arena Barueri e no Allianz Parque, o Palmeiras apresenta média de 18.509 pagantes por jogo, quantidade parecida com a do Fortaleza, com 18.249 torcedores. O Fluminense é acompanhado por 17.918 tricolores cariocas.

Já o Cruzeiro é impulsionado por 17.139 torcedores da Raposa. Em São Januário, o Vasco conta com os pulmões e os cantos de uma média de 15.198 vascaínos por jogo. O Antônio Accioly tem uma atmosfera similar, graças ao número de 14.787 amantes do Dragão a cada desafio. A torcida alvinegra no Nilton Santos se faz presente, em média, com 12.924 botafoguenses.

O Criciúma foi mandante de apenas um jogo e recebeu 11.393 pagantes no Heriberto Hulse. No Nabi Abi Chedid, o Red Bull Bragantino tem a paixão de 8.257 torcedores do Massa Bruta. Fechando as médias de público, estão Cuiabá e Juventude, com 7.280 e 6.255, respectivamente.

Médias de público do Brasileirão Betano:


1º) Flamengo - 49.557
2º) São Paulo - 43.421
3º) Corinthians - 42.860
4º) Bahia - 31.750
5º) Atlético-MG - 28.864
6º) Internacional - 28.489
7º) Vitória - 27.860
8º) Athletico-PR - 26.815
9º) Palmeiras - 18.509
10º) Fortaleza - 18.249
11º) Grêmio - 17.979
12º) Fluminense - 17.918
13º) Cruzeiro - 17.139
14º) Vasco - 15.198
15º) Atlético-GO - 14.787
16º) Botafogo - 12.924
17º) Criciúma - 11.393
18º) Red Bull Bragantino - 8.257
19º) Cuiabá - 7.280
20º) Juventude - 6.255

Partidas da 7ª rodada


O apito inicial para a retomada do Brasileirão Betano será dado às 16h deste sábado (1º), com os jogos entre Grêmio e Red Bull Bragantino, no Couto Pereira, e entre Vitória e Atlético-GO, no Barradão. Às 18h30, o Fluminense enfrenta o Juventude, no Maracanã, e o Cuiabá encara o Internacional, na Arena Pantanal. Às 21h, o Corinthians busca os três pontos diante do Botafogo, na Neo Química Arena.

 

No domingo (2), o horário de 16h terá três duelos: Atlético-MG x Bahia, na Arena MRV; Vasco x Flamengo, no Maracanã; e Criciúma x Palmeiras, no Heriberto Hulse. São Paulo x Cruzeiro, no MorumBIS, e Fortaleza x Athletico-PR, no Presidente Vargas, encerram a rodada às 18h30.

(Texto: CBF. Foto: Daniela Veiga / Atlético)

 

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!