Offline

Inter vence na Arena Pantanal
02/06/2024 12:40 em Futebol - Campeonato Brasileiro

Uma vitória para o Rio Grande! Na Arena Pantanal, o Clube do Povo superou o Cuiabá por 1 a 0, no sábado (01/06), em partida da sétima rodada do Brasileirão 2024. Hugo Mallo marcou o gol do confronto e, assim, levou o Inter, que tem dois jogos atrasados na competição, aos 10 pontos na tabela nacional.

Agora, a equipe de Eduardo Coudet volta atenções para a CONMEBOL Sul-Americana. Na próxima terça-feira (04/06), o Inter enfrentará o Real Tomayapo-BOL, no Estádio IV Centenário, em partida da quarta rodada do grupo C. Depois, no sábado (08/06), o Clube do Povo receberá o Delfín-EQU no Alfredo Jaconi.

Poucas emoções até o intervalo

As defesas se sobressaíram aos ataques durante o primeiro tempo. Em meio à maratona que reabre o calendário de jogos do Inter em 2024, Eduardo Coudet escalou Hugo Mallo, Vitão, Gabriel Mercado e Robert Renan na primeira linha de defensores. Sólido, o quarteto neutralizou um Cuiabá que até vinha de bons resultados nos últimos duelos travados pela CONMEBOL Sul-Americana, mas que lidava com a pressão de ainda não ter pontuado no Campeonato Brasileiro.

Ao mesmo tempo em que sofria poucos riscos na defesa, o Colorado quase não assustava no ataque. Ao longo da etapa inicial, as melhores oportunidades foram criadas por Wesley. Aos 33, ele recebeu na esquerda, cortou para dentro e bateu rasteiro. Com desvio, a bola morreu em escanteio. Mais tarde, na altura do minuto 41, o atacante foi acionado por Borré e finalizou com endereço. Antes de Walter, dois zagueiros afastaram o perigo.

Inter pressiona e vence

Coudet mudou o Inter para o segundo tempo. Alan Patrick e Aránguiz foram alçados a campo pelo técnico, substituindo Valencia e Mauricio e adicionando repertório ao setor de criação. Sete minutos depois de entrar, o camisa 10 tabelou com Wesley e saiu cara a cara com Walter. Pressionado, Alanpa não conseguiu o chute, mas impediu que o goleiro afastasse o perigo para longe. Atento ao lance, Bruno Henrique emendou de voleio. Em cima da linha, Bruno Alves salvou a equipe da casa.

Dono das ações após o intervalo, o Inter também assustou aos 11. Mais uma vez, Alan Patrick e Wesley tabelaram. De fora da área, o atacante bateu forte e com curva, mas mandou por cima. Pouco a pouco, o gol vermelho ficava maduro – e quase saiu aos 17, quando a arbitragem apitou pênalti para o Clube do Povo. Após intervenção do VAR, porém, o lance foi anulado por falta de ataque na origem da jogada, que também havia contado com chute de Bruno Henrique no poste antes da infração cometida por Bruno Alves em cima de Alan Patrick.

A paralisação do jogo por parte da arbitragem não esfriou o ímpeto do Clube do Povo. Aos 23 minutos, depois de outra boa jogada de Wesley, a bola sobrou limpa para Robert Renan cruzar da esquerda. À meia-altura, a assistência viajou até o peito de Hugo Mallo, que não hesitou em suceder o domínio por forte chute de perna canhota. Walter até tentou, mas não teve chance diante do foguete do espanhol. Inter 1 a 0!

Comandante local, Petit reagiu ao gol com três trocas. Jonathan Cafú, Guilherme Madruga e Railan simbolizaram o desejo por um time mais ofensivo, mas que pouco conseguiria criar. Confuso, o árbitro Anderson Ribeiro Gonçalves até enxergou, aos 34 minutos, um pênalti para o Cuiabá. Além de indicar a infração, o homem do apito ainda expulsou Rochet, ignorando que o goleiro sofrera violenta falta na origem da jogada. Coube ao VAR, então, denunciar o erro e sugerir uma revisão encerrada com expulsão anulada, falta para o Inter e cartão amarelo para o atacante adversário.

A todo custo, o Clube do Povo defendeu sua vitória nos instantes finais (prolongados por generosos 10 minutos de acréscimo). Do banco, Coudet colocou Igor Gomes, Fernando e Renê na partida, desenhando a equipe com uma linha de cinco defensores em frente à meta de Rochet. A vitória deste sábado foi a terceira do Inter em cinco jogos disputados pelo Brasileirão, a segunda como visitante, e mantém o time na luta pelas primeiras posições do país!

(Texto Inter. Foto: Ricardo Duarte/Inter)

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!