UFC – Estádio do Atlético entra para a história
16/05/2016 19:04 em Outros Esportes

 

Roberto Souza/Atlético

Uma noite memorável para o Ultimate Fighting Championship, que colocou os nomes do Estádio Atlético Paranaense e do Rubro-Negro na história do esporte. No último sábado (14), a casa do Furacão recebeu o UFC 198, o maior evento do esporte realizado até hoje no Brasil. 

 

Um total de 45.207 pessoas, de todos os cantos do Brasil e até de outros países, acompanharam e vibraram com 12 lutas, das 19h15 de sábado (14) até às 1h20 de domingo (15). Foi o terceiro maior público da história do UFC.

 

Na luta principal da noite, Stipe Miocic nocauteou Fabricio Werdum, ainda no primeiro round, e conquistou o cinturão dos pesos-pesados do Ultimate Fighting Championship. 

 

"Eu vou manter o que eu faço, não vou mudar. Eu sou campeão, mas vou continuar do jeito que eu sou", destacou Miocic, após ficar com o cinturão. 

 

"Foi um pouco de ansiedade. Eu estava bem treinado", justificou Werdum. "Ele foi melhor que eu nesta noite, mas não acredito que ele seja melhor do que eu no geral", completou. 

 

Os outros duelos do card principal

Também pelo card principal, Ronaldo Jacaré superou Vitor Belfort, no início do embate. "Treinei muito. Estava muito confiante na vitória. Vi que a torcida ficou do meu lado e eu não queria decepcionar", disse Jacaré.

 

Entre as principais lutas, também estiveram as vitórias de Cris Cyborg sobre Leslie Smith, Mauricio Shogun diante de Corey Anderson e Bryan Barberena, que superou Warlley Alves.

"Estou muito feliz. Muita gente me acompanha desde o começo, segue-me e esperava que eu chegasse ao UFC", comemorou Cyborg.  

 

Atmosfera do estádio rubro-negro

Nos 12 embates de sábado, os lutadores tiveram a favor e contra a atmosfera do Estádio Atlético Paranaense, que recebeu 45.207 espectadores.

 

"A torcida me levantou para caramba. Quando vi a torcida, realmente entrei para ganhar. Curitiba é especial", destacou Minotouro, que nocauteou Cummins na terceira luta da noite.

Liniker, que lutou em casa, também destacou a energia da torcida. "Muita emoção na hora, adrenalina, lutando em casa. Chamei a torcida para dar uma ajuda e pegar energia positiva", contou.

 

Atividades para os fãs

 

Não foram somente as lutas que movimentaram o UFC 198. Durante todo o evento, nos corredores, os espectadores puderam participaram de atividades especiais, como sessões de autógrafos e fotos. 

 

 

Atenderam os fãs o desafiante ao cinturão interino e ex-campeão linear do peso-pena José Aldo, a desafiante ao título peso-galo feminino Amanda Nunes, a desafiante ao título peso-palha Claudia Gadelha e o atleta peso-leve Alex “Cowboy”. (AtléticoOficial)

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!