Procon investiga postos de Maringá para apurar formação de cartel
12/06/2019 15:32 em Notícias de Maringá

O Procon de Maringá abriu investigação para verificar a cartelização de postos de combustíveis. Os 77 estabelecimentos fornecem as notas fiscais de compra dos produtos das distribuidoras. O objetivo é comparar a precificação com outros municípios da região que comercializam os combustíveis com valores bem abaixo do que é praticado em Maringá.

 

Em 2017, o órgão de defesa do consumidor realizou investigação semelhante a qual não foi constatada irregularidade quanto a uma possível cartelização. Desta vez a investigação será mais ampla, buscando entender a precificação com base em dados de outras cidades e de outros atores da rede de comercialização de combustíveis.

 

O diretor do Procon, Geison Ferdinandi, explica que os resultados da investigação serão repassados ao Ministério Público, órgão competente para apurar possíveis crimes contra a ordem econômica. “Independente de nossa posição, todos somos consumidores. Embora com limites na atuação, assumimos um papel proativo na investigação para dar uma rápida resposta à sociedade”, frisou.

 

Nos últimos dois anos, o Procon de Maringá tem realizado contato com outros órgão de defesa do consumidor para conhecer ações de combate à abusividade nos preços. Em parceira com o Laboratório de Análises de Combustíveis da Universidade Estadual de Maringá (UEM), realiza análise da qualidade de combustíveis, recentemente dois estabelecimentos foram autuados em R$ 184 mil por comercializar o produto em desconformidade.

(Foto: PMM)

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!