Universidade Estadual de Londrina completa 48 anos com quase 80 mil profissionais formados
07/10/2019 08:30 em Notícias do Paraná

A Universidade Estadual de Londrina (UEL) completa segunda-feira, 7 de outubro, 48 anos de reconhecimento oficial por parte do Ministério da Educação (MEC). O ato aconteceu em 1971, dois anos depois de a UEL ter sido criada, por decreto do então governador Paulo Pimentel, junto com as universidades estaduais de Ponta e de Maringá.

 

O aniversário de reconhecimento pelo MEC será marcado por uma programação cultural e acadêmica prevista para os meses de outubro e novembro, além de homenagens a personalidades que contribuíram para a consolidação do ensino, pesquisa e da extensão. Neste quase meio século de existência, a UEL formou aproximadamente 80 mil profissionais, ajudando a consolidar o Norte do Paraná como polo de saúde, turismo e Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC).

 

PLANEJAMENTO - Para o reitor Sérgio Carvalho, a data é um momento importante para a comunidade refletir sobre os próximos 50 anos da Universidade e qual será o perfil no futuro próximo. "Embora a UEL seja muito respeitada, configurando-se como a quarta melhor estadual do Brasil, reconhecida na América Latina e até mundialmente, temos um desafio importante que é projetar a instituição para o futuro", salientou.

 

O reitor lembrou que este ano a UEL registrou um aumento de 14% no volume de inscritos no Vestibular a partir de ações concretas como a melhoria da divulgação nas mídias sociais, realização das provas em Curitiba e Cascavel e ainda a oferta de duas novas graduações (Nutrição e Biotecnologia).

 

"Isso tudo reflete a qualidade de ensino, a marca UEL e a pesquisa e extensão oferecidas. Trabalhamos para que este tripé seja mantido e para que se consolide cada vez mais", disse o reitor. Ele acrescentou ainda que o desafio agora é atender novas demandas da sociedade, transformando em produto o conhecimento gerado.

 

"Em uma sociedade moderna, onde o conhecimento é a principal moeda, estamos cumprindo esta tarefa. Focamos em todo tipo de pesquisa, mas importante frisar que algumas podem se tornar um produto. A sociedade necessita de novos medicamentos, procedimentos e processos. Cabe à Universidade ter um trabalho voltado para isso", resumiu.

 

NÚMEROS - Ao longo destes 48 anos de existência, a UEL formou exatamente 79.175 profissionais em diversas áreas do conhecimento. A comunidade interna é formada por cerca de 24 mil pessoas - 4.154 servidores, entre professores e funcionários, além de 13.339 alunos de graduação e 6.020 de pós-graduação.

 

O total de cursos de graduação ofertados é de 53. Na pós-graduação são ofertadas 66 especializações presenciais, sete EAD, 47 mestrados e 30 doutorados, além de 66 residências da área da saúde - Enfermagem, Farmácia, Fisioterapia, Odontologia, Médica, Multiprofissional e Veterinária

 

COMEMORAÇÃO - A programação de aniversário do reconhecimento tem início neste domingo (6) com concerto da Orquestra Sinfônica da UEL, no Cine Com-Tour/UEL, a partir das 10h30. O programa mistura o teatro musical moderno do compositor alemão Jacques Offenbach com a latinidade do argentino Astor Piazzolla, com destaque para as Quatro Estações Portenhas. A regência será do maestro Alessandro Sangiorgi. A entrada é gratuita e os convites poderão ser retirados antes da apresentação.

 

Na segunda-feira (7) está previsto o tradicional plantio da peroba, a partir das 9 horas, no bosque Perobal, localizado no Campus Universitário. A cerimônia deverá reunir autoridades, professores, servidores e alunos em memória à data de reconhecimento oficial da UEL, a partir da junção dos cursos de Letras, Filosofia, Medicina, Odontologia e Direito.

 

Esse ano o plantio será feito pelos alunos do 4º e 5º anos do Ensino Fundamental do Colégio de Aplicação da UEL. As crianças foram incentivadas a realizar uma redação sobre a importância da Universidade. Os autores dos três melhores textos são os convidados para realizar o plantio. A cerimônia também contará com apresentação do coro Tempos Dourados. Ju

 

No mesmo dia será lançada a campanha Por que não?, uma iniciativa de um grupo de professores e de servidores da Universidade, que pretende incentivar a comunidade interna a destinar os recursos previstos para o pagamento do Imposto de Renda para beneficiar instituições locais. O objetivo é melhorar a assistência e o trabalho voluntário realizado em Londrina.

 

A programação contará ainda com o I Encontro Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão da UEL, no próximo dia 23 de outubro. O evento pretende movimentar estudantes de todas as áreas em atividades acadêmicas, proporcionando a troca de informações e a integração. Fazem parte da programação o Simpósio Por Extenso; o 28º Encontro Anual de Iniciação Científica e a Mostra Anual de Atividades de Ensino.

(Foto: UEL/Divulgação)

 

 

MAIS...

 

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!