No Paraná, 796 bolsistas auxiliam no combate ao coronavírus
28/03/2020 13:42 em Notícias do Paraná

Os 796 bolsistas, entre profissionais e estudantes da área da saúde, se apresentaram na sexta-feira (27) à Secretaria de Estado da Saúde, em várias regiões do Estado, onde passam a atuar a partir de segunda-feira (30). O grupo foi contratado pelo do Programa de Apoio Institucional para Ações Extensionistas de Prevenção, Cuidados e Combate à Pandemia do Coronavírus, criado em parceira entre a Fundação Araucária, Superintendência Geral de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior e Secretaria da Saúde.

 

Neste sábado (28) foi disponibilizado no site da Superintendência de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior o sistema para inscrição da nova etapa do edital. Mais 12 cidades serão contempladas. (Veja Box).  

 

Os primeiros 796 bolsistas vão atuar, sob supervisão da Saúde, auxiliando no atendimento em centrais de informações, atenção às divisas rodoviárias do Estado, atendimento à população em unidade de saúde, hospitais e outros estabelecimentos de saúde e, ainda, junto ao Laboratório Central do Estado (Lacen) e ao Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde (Cievs).

 

“O objetivo desta ação de extensão é ampliar as informações, orientação e atendimento à população diante da pandemia do coronavírus”, explicou o secretário de Estado da Saúde, Beto Preto.

 

Inicialmente, os bolsistas foram contratados pelo período de quatro meses, podendo ser ampliado para até oito meses. O valor das bolsas varia de R$ 800 a R$ 4 mil. Participam do programa estudantes matriculados nos últimos anos em curso de graduação na área de saúde e profissionais como médicos, enfermeiros, farmacêuticos e auxiliares técnicos de laboratório.

 

REGIÕES – Dos bolsistas, 135 bolsistas atuarão na região de Jacarezinho. Vão desenvolver atividades também nas regiões de Maringá (87); de Francisco Beltrão (87); de Londrina (71); e de Foz do Iguaçu (47). Cascavel, Ponta Grossa, Guarapuava e Paranaguá receberão 55 bolsistas em cada região. Além disso, outros 17 atuarão no Lacen e no Cievs. As universidades estaduais vão apoiar a ação na coordenação das atividades.

 

DIVISAS – Nesta sexta (27), os 12 bolsistas que atuarão em fronteiras de Curitiba e Região se apresentaram na Escola de Saúde Pública do Paraná (ESPP). No encontro, receberam informações sobre o trabalho que será desenvolvido nas rodovias, nos principais pontos de pedágio, com ações de monitoramento para os viajantes. Na região de Curitiba a atividade será concentrada na BR-116, em Campina Grande do Sul, e contará com apoio logístico da Polícia Rodoviária Federal, que tem posto próximo ao quilômetro 55.

 

Trinta e três postos de atendimento da Agência de Defesa Agropecuária do Paraná (Adapar) contarão com as orientações dos profissionais e estudantes contratados.

 

“O trabalho é orientativo e educativo. Os bolsistas são profissionais e universitários da área da saúde, com conhecimento e segurança para transmitir as informações corretas à população e dar o apoio necessário junto à Sesa”, destacou o coordenador do Programa de Apoio Institucional nas regiões de Curitiba e Metropolitana, Giovani Fávero.

 

O diretor da Escola de Saúde Pública do Paraná, Edevar Daniel, ressaltou que o momento é crítico para toda a população e exige a presença do profissional da saúde em campo.

 

CONTRIBUIÇÃO - A acadêmica de Enfermagem, Fernanda Dombrozi, que a partir de segunda-feira atuará em uma das divisas do Estado, disse se dispôs a participar da ação para ajudar. “O cuidado faz parte da nossa profissão e a orientação segura faz toda a diferença neste momento de pandemia”.

 

O enfermeiro Rodrigo Gonçalves do Nascimento, que também atuará na área de divisa, ressaltou que a situação exige ações de cidadania. “A mensagem é de que a contribuição de cada um pode mudar uma situação e trazer benefícios para a coletividade”.

 

Além dos bolsistas que prestarão apoio nas divisas da Grade Curitiba, também se apresentaram hoje cedo na Escola de Saúde Pública os profissionais e estudantes que auxiliarão em atividades no Lacen e no Cievs.

 

Nova etapa engloba mais 12 cidades e 82 vagas para profissionais

 

Mais 12 cidades do Paraná contarão com profissionais e estudantes da área de saúde para ações no combate e prevenção ao coronavírus.  Serão 82 vagas para Médicos, Enfermeiros e Técnicos de Enfermagem. As inscrições estão abertas até o dia 2 de abril pelo link http://setipr.net.br/covid19/ e o envio da documentação é todo online. O critério de escolha dos bolsistas será por ordem cronológica de inscrição. Para acessar o edital completo clique aqui.

 

Desenvolvido em parceria entre a Superintendência Estadual de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, a Secretaria de Estado da Saúde, a Fundação Araucária e as universidades estaduais, a segunda etapa do edital prevê um investimento de R$ 2 milhões.

 

As novas cidades polos atendidas serão Irati, Campo Mourão, Paranavaí, Cornélio Procópio, Apucarana, União da Vitória, Pato Branco, Toledo, Telêmaco Borba, Umuarama, Cianorte e Ivaiporã

 

Os estudantes e profissionais bolsistas atuarão em ações de prevenção, cuidados e combate ao coronavírus em Unidades de Saúde e no Sistema Prisional do Estado do Paraná.

 

PROJETOS - Podem enviar propostas de projetos as Universidades Estaduais de Londrina (UEL), de Maringá (UEM), de Ponta Grossa (UEPG), do Centro-Oeste (Unicentro), do Oeste do Paraná (Unioeste), do Norte do Paraná (UENP), da Estadual do Paraná (Unespar) e da Universidade Federal do Paraná (UFPR). Cada instituição deve cadastrar a proposta institucional na plataforma Sigaraucária no site da Fundação Araucária. O resultado será divulgado na terça-feira (31). (Foto: SESA)

(Agência Estadual)

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!