Londrina, Copel e Fundação Esportes se mobilizam para melhorias na iluminação do Café
15/05/2019 21:42 em Futebol - Campeonato Brasileiro da Série B

Casa alviceleste e um dos palcos mais tradicionais do futebol brasileiro, o Estádio do Café começa a se modernizar para oferecer conforto ao público que acompanha os jogos do Tubarão. E uma das primeiras melhorias que o torcedor deve contar é na iluminação do local.

  

Melhorias que podem tornar a praça esportiva uma das referências de preservação ambiental e consumo sustentável. Isso graças a uma mobilização do Londrina Esporte Clube com a Copel, companhia paranaense de energia elétrica, e a Fundação de Esportes de Londrina, órgão da Prefeitura que é responsável pelo Café.
 

As obras devem ter início agora no segundo semestre após vários encontros que envolveu as três frentes no projeto. No último deles, o diretor alviceleste Elizeu Elias representou o LEC em Curitiba. Esteve ao lado do presidente da Copel, Daniel Pimentel Slaviero, e do assistente da presidência Marcelo Sanchotene Cunha – foto de abertura.
 

O projeto
O projeto foi possível por meio de chamada pública realizada pela própria Copel, no fim do ano passado – veja mais detalhes aqui. Nela, a companhia estimulou clientes e a sociedade em geral de oferecerem ideias que visassem a eficiência energética em seus projetos e instalações.
 

A proposta para a melhoria da iluminação do estádio londrinense esteve entre as aprovadas. Com isso, foi contemplada com um benefício de R$ 924.962,99 para execução. Neste momento, a documentação para a assinatura do contrato que viabilizará o início das obras está em Curitiba. É após essa última chancela da Copel que o termo é efetivado e a ordem para a realização do serviço ocorre.
 

Estádio do futuro
Com o investimento da Copel e a mobilização do LEC e da FEL, o Estádio do Café passará a ser o sexto estádio brasileiro a ser sustentável na utilização de energia elétrica. Hoje, apenas o Estádio Mané Garrincha (Brasília), o Maracanã (Rio de Janeiro), o Mineirão (Belo Horizonte), a Arena Pernambuco (São Lourenço da Mata-PE) e o Estádio Pituaçu (Salvador) dispõe de tecnologia semelhante.
 

Por meio de painéis de captação da luz solar, o Café conseguirá produzir energia para o próprio consumo e até mesmo fornecer kilowatt para a rede elétrica da Copel quando a praça esportiva não estiver em uso. Feito que representará aos cofres do município (ou do organizador do evento) uma economia em torno de R$ 45 mil por mês só com a conta de luz.
 

Mas acima de tudo isso, será um conforto para o torcedor. E justamente pensando em quem vive a emoção na arquibancada, o projeto foi priorizado para iluminar melhor as instalações e demais estruturas utilizadas pelo público para acompanhar os jogos. A iluminação do gramado será contemplada em novos projetos, que já estão sendo estudados tanto pelo clube como pelo poder público. (LondrinaOficial)

 

Marcelo Cunha, da Copel, Daniel Slaviero e Elizeu Elias. (Foto: Divulgação)

 

MAIS - http://www.londrinaesporteclube.com.br/noticias/noticia-detalhes/lec-copel-e-fel-se-mobilizam-para-melhorias-na-iluminacao-do-cafe-

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!