Judoca Ketleyn Quadros leva primeiro Grand Slam da carreira e Brasil ganha quatro medalhas no segundo dia
08/10/2019 07:17 em Judô

O público de Brasília lotou o CICB no segundo dia do Grand Slam, e não saiu decepcionado. Na segunda-feira (7), o Brasil conquistou mais quatro medalhas na competição. E uma delas teve um sabor especial: brasiliense, Ketleyn Quadros faturou o primeiro Grand Slam da carreira, levando o país ao lugar mais alto do pódio na categoria Meio-Médio feminina. Para completar o dia, o judô brasileiro ainda faturou mais três medalhas: Alexia Castilhos e David Lima foram prata, enquanto Maria Portela levou o bronze.

 

Ketleyn garantiu vaga na disputa de medalhas com três vitórias: estreou com ippon sobre Edwige Gwend (ITA), passou nas penalidades (shidos) pela russa Daria Davydova e conseguiu um waza-ari na chinesa Junxia Yang. Na final, encarou Alexia Castilhos, que vinha de vitórias importantes, como o ippon em Maylin Del Toro Carvajal, 11ª no ranking mundial da FIJ, e um waza-ari no golden score sobre a brasileira Mariana Silva. Na final, Ketleyn Quadros aproveitou a oportunidade e conseguiu um ippon no último minuto do combate, levando o público ao delírio no CICB e faturando seu primeiro Grand Slam na carreira. Alexia ficou com a prata da competição.

 

A segunda medalha de prata veio com David Lima (73kg). O paulista trilhou sua caminhada com ótimas vitórias, como contra o sueco Tommy Macias, cabeça de chave e número dois do mundo no ranking. Na final, pegou o russo Musa Mogushkov, campeão do Grand Slam do Rio de Janeiro em 2011 e 15º no ranking. O adversário conseguiu um ippon logo no início da luta e ficou com o primeiro lugar na competição.

 

O bronze do judô brasileiro veio com Maria Portela. A gaúcha só não chegou à disputa do ouro porque foi superada pela colombiana Yuri Alvear, que no final saiu campeã do Grand Slam de Brasília. Portela então foi para a repescagem, venceu Maria Perez nas penalidades e conquistou o terceiro lugar com um waza-ari sobre a canadense Kelita Zupancic.

 

Ainda na segunda, mais doze atletas entraram no tatami. Ryanne Lima e Mariana Silva lutaram na categoria Meio-Médio feminina. Ryanne ficou na segunda fase, após sofrer três shidos no confronto com a britânica Amy Livesey. Livesey também venceu Mariana na disputa do bronze, fazendo com que a brasileira terminasse em quinto.

 

Na categoria Leve masculina, Juninho Santos, Marcelo Contini e Eduardo Katsuhiro pararam na segunda fase do Grand Slam de Brasília, enquanto Victor Penalber, Eduardo Yudy, Guilherme Schimidt e Guilherme Guimarães não chegaram a disputa de medalhas na categoria Meio-Médio masculina. Ellen Santana, Luana Carvalho e Amanda Oliveira, na categoria Médio feminina, ficaram nas fases preliminares da competição.

 

O último dia do Grand Slam de Brasília será nesta terça-feira (7), com as categorias Médio, Meio-Pesado e Pesado masculina e Meio-Pesado e Pesado feminina. As preliminares começam às 12h, ao vivo no live.ijf.org, enquanto que as finais são disputadas a partir das 16h, no canal SporTV.

(Foto: Rafal Burza/CBJ)

 

MAIS...

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!